quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Inscrições abertas para Curso de Extensão de Biossegurança

Em mais uma parceria PROEX, PROPPI e FIOCRUZ, a Escola de Extensão comunica que será realizado, no período de 29 de agosto a 02 de setembro, o II Curso de Extensão Básico de Biossegurança, no Instituto Biomédico da UFF. Coordenado pelo Prof. Ronald Marques dos Santos, do Departamento de Biomedicina, as aulas serão ministradas pela Profa. Maria Eveline de Castro Pereira, do Instituto Oswaldo Cruz / FIOCRUZ. Essa ação está vinculada ao Programa de Extensão “Sensibilização e Capacitação em Biossegurança da UFF”, coordenado pelo Prof. Saulo Cabral Bourguignon.
Horário: 08:00 às 12:00

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Ranking da Nature tem Unesp em primeiro na América do Sul

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) é a primeira instituição de pesquisa nas Américas do Sul e Central e a 81ª no mundo no Nature Index 2016 Rising Stars. 
O ranking lista as “estrelas ascendentes” da pesquisa mundial com base no Nature Index, que acompanha a produção científica feita em mais de 8 mil instituições.
Segundo a Nature, o índice Rising Stars reúne organizações que “ainda não estão no topo de seus campos, mas que claramente têm o potencial de brilhar mais forte do que as demais”.
“Essas instituições e seus países têm melhorado suas performances frequentemente sem a longevidade, a reputação e os recursos de muitas instituições bem estabelecidas que lideram os rankings acadêmicos, como as universidades Harvard e de Cambrige”, destacam.
As instituições que integram o índice tiveram notável aumento em sua contribuição para importantes revistas científicas, conforme o indicador WFC (de “weighted fractional count” – “contagem fracional ponderada”).
A Unesp teve um crescimento no WFC de 109,87% entre 2012 e 2015. O Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (Conicet), da Argentina, que vem em segundo no ranking para as Américas do Sul e Central, teve um aumento de 23,92%. A Universidade Nacional Autónoma do México está em 3º, seguida pela Universidade de São Paulo. A FAPESP ocupa a 16ª posição.
A China domina o Nature Index mundial, com nove das dez primeiras posições. A Academia de Ciências da China está em primeiro, seguida pela Universidade de Pequim e pela Universidade de Nanjing.
A Unesp está presente em 24 cidades do Estado de São Paulo com 34 faculdades e institutos, onde são desenvolvidas atividades de ensino, pesquisa e extensão em todas as áreas do conhecimento. Fundada em 1976, a instituição oferece 155 cursos de graduação e 146 programas de pós-graduação. Tem 51.311 alunos (37.770 na graduação e 13.541 na pós stricto sensu), 3.826 professores e 6.782 servidores técnico-administrativos.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Colóquio de Análise de Redes Aplicadas abre inscrições para submissão de trabalhos



















A análise de redes, sejam elas biológicas, interpessoais, organizacionais ou científicas, permeia diversas áreas do conhecimento e oferece novas ferramentas para uma ampla gama de campos de pesquisa, incluindo biologia, economia, matemática, física, ciências sociais etc.

O II Colóquio de Análise de Redes Aplicada (CARA 2016) tem como propósito discutir avanços na aplicação da análise de redes em diversas áreas do conhecimento e promover a incorporação de novos recursos e conhecimentos à comunidade científica, difundindo o uso da análise de redes como elemento estratégico para a interpretação e compreensão de diferentes processos de interação.

O CARA possui caráter multidisciplinar e contará com a participação de especialistas das áreas da saúde, ciência da informação, física, gestão, prospecção tecnológica, entre outras.

Data do evento: 8 e 9 de novembro de 2016
Local: Fundação Oswaldo Cruz

Chamada para submissões de trabalhos

DATAS IMPORTANTES

Início da submissão de trabalhos: 18/07/2016
Término da submissão de trabalhos: 22/08/2016
Divulgação do aceite de trabalhos: 19/09/2016

As linhas e temas para submissão de trabalhos encontram-se descritas abaixo:

Redes Biológicas e Doenças Infecciosas: aplicação da análise de redes para a compreensão de fenômenos biológicos, interação entre sistemas, redes metabólicas, redes genéticas, estudo de transmissão de doenças e modelos epidemiológicos;

Redes Sociais: aplicação da análise de redes nas diferentes formas de interação humana, incluindo movimentos sociais, redes virtuais, redes de amizade ou de apoio, redes criminais, análise de redes em estudos históricos etc;

Redes de Colaboração na Ciência e Tecnologia: aplicação da análise de redes em estudos sobre a colaboração e disseminação de informações na ciência e tecnologia, incluindo pesquisa e desenvolvimento tecnológico, políticas públicas etc;

Análise de Redes para Apoio à Gestão: aplicação da análise de redes como ferramenta de apoio à gestão, avaliação de pesquisa, planejamento e formulação de políticas e processos tomada de decisão, incluindo inteligência competitiva, gestão da informação e gestão do conhecimento.

Informações sobre inscrições, palestrantes, programação, etc acesso o site oficial do evento.

Fonte: CARA 2016

terça-feira, 19 de julho de 2016

Indústria nacional desenvolve genérico de medicamento para prevenção do HIV

O Brasil pode ter o primeiro genérico do medicamento norte-americano Truvada, que previne contaminação pelo vírus HIV, causador da aids, e que atualmente é importado pelos brasileiros a um custo elevado. O Ministério da Saúde também importa componentes do Truvada para distribuição pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de acordo com a assessoria de imprensa do órgão.

O genérico foi desenvolvido pela empresa brasileira Blanver, integrante do grupo de indústrias farmacêuticas que firmaram Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs) com o Ministério da Saúde. Segundo as PDPs, a indústria desenvolve a tecnologia de medicamentos e tem prazo de cinco anos para transferir essa tecnologia para a Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz). No fim desses cinco anos, a Fiocruz domina o processo e passa a fornecer diretamente para o ministério.

Formulação

A Blanver entrará com o pedido de registro do genérico do Truvada na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nos próximos dias, informou hoje (5) o presidente-executivo (CEO) da empresa, Sérgio Frangioni. No momento, o dossiê sobre o genérico está sendo finalizado.

O remédio é composto por dois princípios ativos (Entricitabina e Tenofovir). Quando tomado diariamente, ele reduz o risco de a pessoa contrair o vírus. Frangioni disse que já foram cumpridas todas as etapas do processo de desenvolvimento da droga, incluindo a formulação, iniciada em 2012, a estabilidade do produto e a fase de bioequivalência, quando o genérico é comparado com o produto de referência e tem sua eficácia comprovada.

Referência

Sérgio Frangioni afirmou que o medicamento referência (Truvada) foi desenvolvido por um laboratório norte-americano e usado inicialmente para compor esquemas antirretrovirais para tratamento de pessoas já infectadas. A partir de 2012, a Food and Drug Administration (FDA), órgão do governo dos Estados Unidos para controle de medicamentos, entre outros produtos, liberou a fórmula para uso na prevenção da infecção.

A estratégia é indicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e passou a ser estudada pelo Ministério da Saúde brasileiro como uma alternativa a mais para diminuir o número de novos casos.

Frangioni adiantou que o Truvada não tem disponibilidade no mercado nacional e, por isso, é importado atualmente. Esclareceu que a prevenção “é para indivíduo que não foi exposto”. Já o Ministério da Saúde fornece o antirretroviral Tenofovir para pessoas com o vírus. “Hoje, o ministério fornece os medicamentos para tratamento, não para prevenção pré-exposição. Ele só fornece para prevenção pós-exposição”.

Na Europa e Estados Unidos o Truvada custa 400 euros, podendo chegar a US$ 1 mil. A fabricação do genérico no Brasil, com o registro da Anvisa, pode reduzir esse valor para um custo mensal de US$ 100 ou cerca de R$ 350 mensais.

Grupo de risco

Conforme o Ministério da Saúde, o Brasil registra em média 40 mil novos casos da doença por ano. As principais incidências estão entre homens que fazem sexo com homens e usuários de drogas injetáveis. “Esse grupo de risco está muito mais exposto à atuação do vírus”, comentou Frangioni. Com o genérico do Truvada, a ideia da Blanver é focar nessas pessoas que compõem o grupo de risco, além de profissionais do sexo, para evitar o crescimento do número de indivíduos que precisarão de tratamento pelo resto da vida.

“É melhor você prevenir pontualmente do que contrair o vírus e ter de tomar remédio pelo resto da vida. Isso se demonstrou bastante eficaz porque, infelizmente, hoje tem muita gente que não faz sexo seguro e imagina que o tratamento resolverá. A pessoa prefere o risco de pegar a doença, sabendo que tem um tratamento, mas não sabe as consequências no longo prazo. A ideia é dar essa ferramenta a mais para os desavisados se conscientizarem”, acrescentou Frangioni.

Prevenção

Parte do medicamento genérico deverá ser distribuída pelo SUS e parte será destinada a pacientes fora do SUS. “Se você conseguir reduzir o número de casos novos, o governo contribuir para isso e a população privada ter acesso ao medicamento, seria uma ação positiva conjunta”, afirmou o executivo da indústria farmacêutica. Sua expectativa é que a Anvisa defina o registro ao genérico em menos de um ano.

O novo medicamento não pretende substituir os métodos de prevenção já estabelecidos, mas se somar aos métodos existentes, como a camisinha masculina e feminina e os testes de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

Por meio da assessoria, o Ministério da Saúde informou que ainda não há pedido de incorporação do medicamento genérico do Truvada no órgão. A Anvisa disse que aguarda a entrada do pedido de autorização da indústria farmacêutica para avaliação.

Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil
Edição: Armando Cardoso

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Instituto Butantan fecha parceria para vacina contra zika

A expectativa é que a vacina esteja disponível para os primeiros testes em humanos já no primeiro semestre de 2017

O Instituto Butantan fechou na sexta-feira uma parceria com autoridades de saúde dos Estados Unidos para o desenvolvimento de uma vacina de zika. O acordo prevê investimentos de mais de R$ 10 milhões para pesquisas contra a doença, além de cooperação técnica entre os especialistas em vacinas da Autoridade de Desenvolvimento e Pesquisa Biomédica Avançada dos Estados Unidos (Barda, na sigla em inglês) e os pesquisadores brasileiros. 

A instituição brasileira receberá 3 milhões de dólares (cerca de 10,5 milhões de reais) do Barda, órgão ligado ao Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS, na sigla em inglês), o equivalente ao Ministério da Saúde dos EUA, para pesquisas de uma vacina com vírus inativado, incapaz de transmitir a doença. Os recursos serão investidos em equipamentos e insumos para o desenvolvimento de um imunizante contra a infecção. 

“O Butantan já vem trabalhando no desenvolvimento de uma vacina de vírus inativado. Esse tipo de vacina tem desenvolvimento científico e tecnológico mais rápidos e, por usar vírus não infectante, tem a aprovação pelos órgãos reguladores, como Anvisa, facilitada”, destaca o diretor do Instituto Butantan, Jorge Kalil. 

Nos últimos meses, os pesquisadores do Instituto trabalharam no processo de cultura, rendimento, purificação e inativação do vírus em laboratório. Atualmente, a instituição  está na fase de imunização do vírus inativado em roedores. Os próximos passos envolvem testes de toxicidade do produto em animais e análise de uma área industrial para a produção do imunobiológico. A expectativa é que a vacina esteja disponível para os primeiros testes em humanos já no primeiro semestre de 2017.

“O investimento reconhece a excelência do Instituto Butantan na pesquisa e produção de novos imunobiológicos. A parceria permitirá que a instituição prossiga na produção de uma vacina contra o zika vírus, contribuindo para o avanço das pesquisas científicas no país”, afirma Kalil.

O repasse financeiro se dará por meio de acordo entre a Barda e a Organização Mundial de Saúde (OMS) para a expansão da capacidade de pesquisa e produção de vacinas no Brasil. Além dos recursos provenientes do órgão americano, a OMS destinará doações de outros países e organizações privadas para expandir a capacidade de produção de vacinas do Instituto Butantan.

Fonte: Veja

quarta-feira, 22 de junho de 2016

SUA SUSPENSÃO POR AGASALHOS: Campanha solidária no Sistema de Bibliotecas da UFF:

Suspensões aplicadas até o dia 27/06/2016 nas Bibliotecas da UFF poderão ser abonadas com agasalhos e cobertores. As doações serão recebidas até o dia 25 de julho.

Usuários das Bibliotecas da UFF poderão participar da campanha de coleta de agasalhos e cobertores e ter suspensão abonada. 

Veja como participar!

A não devolução de um livro na biblioteca no prazo combinado impacta diretamente a comunidade acadêmica, que não encontra a informação disponível quando mais precisa.  Na Universidade Federal Fluminense estes atrasos são revertidos em suspensão temporária do serviço de empréstimo, uma vez que não há cobrança ou multa financeira.

A Superintendência de Documentação (SDC), órgão coordenador do Sistema de Bibliotecas e Arquivos da UFF, incentiva aos usuários que estejam cumprindo suspensão por atraso, que estas sejam quitadas através de doações de itens como cobertores, mantas, poncho entre outros tipos de agasalho.

Para participar o usuário deve comparecer à biblioteca específica que gerou a suspensão e fazer a doação das peças que podem ser usadas, porém devem estar limpas e em bom estado de conservação.  A campanha é TEMPORÁRIA, mas vale também para quem está em dia com as bibliotecas e não recebeu nenhuma suspensão, pois representa uma oportunidade para colocar a solidariedade em dia.

Os itens arrecadados serão entregues ao Hospital Estadual Tavares de Macedo (antigo Leprosário), localizado na  Rodovia Amaral Peixoto Km 34 Venda das Pedras ? Itaboraí/RJ Tel. (21) 3637.3845.  Para as Bibliotecas fora de Sede, os itens serão entregues às Instituições nos próprios municípios onde estão localizadas, tais como: Volta Redonda, Santo Antônio de Pádua, Macaé, Petrópolis, Rio das Ostras, Angra dos Reis, Campos dos Goytacazes e Nova Friburgo, que também contam com a Biblioteca da UFF.

A campanha para arrecadação de agasalhos é uma das ações afirmativas realizadas pela Superintendência de Documentação da UFF.  No Natal de 2015 o Sistema de Bibliotecas e Arquivos da UFF arrecadou alimentos não perecíveis na sua festa de confraternização, os quais foram doados ao  LAR DA BETH Endereço: Rua Padre Pedro Martinodi, 02 - Largo da Batalha - Niterói - RJ.

Regulamento:

1. Válido para TODAS as suspensões aplicadas anteriormente no Sistema Pergamum UFF e até o dia 27/06/2016.

2. O abono não será válido para livros de faixa vermelha (exemplares únicos) e livros de reserva.

Desde já agradecemos a sua participação.

"Façamos o bem sem olhar a quem".

Fonte: UFF

terça-feira, 14 de junho de 2016

14 de Junho - Dia Mundial do Doador de Sangue

Foto: ShutterStock
Foi instituído no ano de 2004 pela Organização Mundial de Saúde, o dia 14 de junho como Dia Mundial do Doador de Sangue. O objetivo da data é homenagear e agradecer a todos aqueles que separem um tempo de seus dias para doar sangue e a salvar vidas com esse gesto.

No mesmo dia também se comemora o aniversário de Karl Landsteiner, que foi agraciado com o prêmio Nobel em 1930 pela classificação dos grupos sanguíneos, o sistema ABO, além de descobrir o fator RH.

Para doar

"A Hemorio (Rua Frei Caneca, nº 8, Centro) funciona todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h. Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais (o modelo da autorização pode ser obtido no site do Hemorio). Não é necessário estar em jejum, apenas deve-se evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação. Para mais informações, o voluntário pode ligar para o Disque Sangue (0800 282 0708), que esclarece d
úvidas e informa o endereço das outras 25 unidades de coleta distribuídas pelo estado".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...